terça-feira, novembro 30

Eleições?

I am an antichrist
I am an anarchist
Don't know what I want
But I know how to get it
I wanna destroy the passerby

'Cause I wanna be Anarchy
No dogs body

Anarchy for the UK
It's coming sometime and maybe
I give a wrong time stop a traffic line
Your future dream is a shopping scheme

'Cause I wanna be Anarchy
In the city

How many ways to get what you want
I use the best
I use the rest
I use the enemy
I use Anarchy

'Cause I wanna be Anarchy
It's the only way to be

Is this the M.P.L.A or
Is this the U.D.A or
Is this the I.R.A
I thought it was the UK
Or just another country
Another council tenancy

I Wanna be Anarchy
I Wanna be Anarchy
Oh what a name

I wanna be Anarchy
Know what I mean?

And I wanna be an anarchist
Get pissed
Destroy!

Sex Pistols - Anarchy in the UK
Centenas de reformados concentraram-se na Praça do Comércio contra actuais pensões

As palavras de ordem mais ouvidas foram: "Está na hora do Governo se ir embora"

Está desvendado o mistério.
Despeço-me com amizade!


Jovem, és ambicioso, tens o 12° ano e as quotas do BE em dia? Escolhe já hoje a tua pasta!


Promoção limitada ao stock existente.
Temos pena...

Ou não!

domingo, novembro 28

sábado, novembro 27

Já ouvi as entrevistas e o debate com os candidatos à presidência da DG.
Em alguns casos dá para rir à bruta. Noutros, pela perspectiva de os ter lá, dá para bater com a cabeça nas paredes. Não é difícil imaginar o reitor a rebolar com o riso pelas mesmíssimas razões.

Senhoras e senhores, acabou a luta estudantil. Declaro aberta a era da informação e sensibilização.

sexta-feira, novembro 26

É tão lindo

´

Chamam-lhe 17°... para mim é como se fosse o 1° - um querido :)

Hasta la victória, otários.


António Filipe acha que há no PCP "uma insistente e repetida hostilidade para com o Bloco de Esquerda,que considerou exagerada" e chega mesmo a defender a possibilidade de coligação eleitoral com esta força política.

Ora, ao princípio, achei isto muito estranho. Pensei que vinha aí o Dilúvio. Mas não. O que acontece é que o pessoal da JCP e do PCP ouviram as entrevistas dos candidatos a uma certa Associação Académica. Neste contexto, é mais que compreensível esta aproximação.

domingo, novembro 21

Escrever direito por linhas tortas

SE NÃO PERCEBES A PERGUNTA VOTA NÃO
"A fórmula mais eficaz de fazer campanha caso a actual pergunta absurda, cozinhada pelo PS-PSD-PP para induzir ao sim e à abstenção no referendo sobre a Constituição Europeia, seja a escolhida, é: ?se não percebes a pergunta vota não?.Tem sentido? Tem todo o sentido porque os partidários do ?sim? nas direcções do PS-PSD-PP estão a tentar manipular o referendo com uma pergunta deliberadamente complicada, amalgamando matérias distintas e ocultando outras, pretendendo tornar desigual o ?sim? e o ?não? na resposta. A pergunta pura e simplesmente não é honesta, trata os portugueses de forma indigna, mancha a democracia com a sua óbvia manipulação.Ora basta isto para responder ?não?, nem que seja para obrigar a fazer novo referendo, com nova pergunta clara, daqui a uns bons anos."

sábado, novembro 20

Não sei porquê, fez-me lembrar a nossa Academia.

"De cada vez que um povo exige liberdade
-oh não bem o povo, mas os grupos que o grupo no poder
não inclui na partilha da pele do povo propriamente dito-
os clamores são comoventes pela democracia.
No entanto, é claro, nada pode fazer-se
que não clamar de mão no peito
(a outra coçando nos lugares impróprios),
pois que, em verdade, o poder dos grupos
é sempre o poder dos grupos.

Mas de cada vez que, farto de palavras,
um povo estoura com tais odres rotos,
e faz deles passadores que esguicham
muito menos sangue que o chupado em séculos,
os tremores são, a mais de comoventes, trémulos
de indignação, não já co'a mão no peito
(a outra coçando sempre nos lugares impróprios),
mas exigindo acções colectivas em defesa da ordem,
da justiça, da liberdade. E sanções (e bombas).

Pois que em verdade o poder dos grupos
é sempre o poder dos grupos, e lá dizia o poeta
"qualquer morte de homem me diminui", e o número
de mercenários diminuiu assim terrivelmente,
neste mundo em que são precisos tantos para manter a ordem,
a justiça, a liberdade, e sobretudo aquelas
que são feitas de pele de qualquer povo. E enfim,
considerando que a circuncisão é altamente uma prática higiénica
e desde há séculos predilecta de Jeová,
talvez que o grupo no poder nos quisesse vender
nem que seja um prepúcio em que investir capital."

Jorge de Sena - "Pequeno tratado de dermatologia"

sexta-feira, novembro 19

O que eu ainda não percebo é porque é que a melhort proposta que foi apresentada na última Magna foi retirada antes de ser votada. Uma concentração de apoio ao reitor talvez fosse a melhor ideia que o movimento estudantil teve nos últimos tempos (apesar de ser meio roubada ao Zink).

quinta-feira, novembro 18

Pronto, quer dizer, o pessoal é católico e tal mas...

Hoje, estava a consultar a notícia sobre a pergunta para o referendo sobre a Constituição Europeia na secção "última hora" do Público e olhei para a coluna da direita onde estão as outras notícias de última hora. Além de títulos como "PCP desafia PSD e CDS-PP a apresentarem solução para o aborto" há outro que diz o seguinte: "CDS-PP exige pedido de desculpas a Sousa Franco".

quarta-feira, novembro 17

Na ponta da língua

A Cabra - Na última Assembleia Magna foi levantada a hipótese de a universidade ser novamente fechada a cadeado, que acabou por ser rejeitada. Caso esta medida avançasse ou venha a avançar, qual seria o papel da reitoria?
Magnífico - Hoje em dia uma instituição universitária tem que ser uma instituição aberta para o futuro, aberta para a sociedade e, portanto, (...) seria prejudicial.

segunda-feira, novembro 15

Acrescentei um link para o blog do Miguel Vale de Almeida. Está ali à Esquerda e chama-se "Os tempos que correm".

sábado, novembro 13

Avançámos alguma coisa num século?

Uma breve adenda às considerações do camarada tr, ligeiramente alterada, e que espero construtiva para o debate:

"Part of the [philosophical] movements of [Irrationalism and Aestheticism] involved claims that science was inferior to intuition. In this project, art was given an especially high place, as it was considered the gateway to the "noumenal" [como em Kant]. Unfortunately, not all of the public at the time were involved in this movement and only elites -- a "Mandarin elitism" -- had access to the art"

sexta-feira, novembro 12

E daí?

ou algumas insinuações provocatórias n'A Cidade e as Serras de Eça de Queirós
"E por homem civilizado o meu camarada entendia aquele que, robustecendo a sua força pensante com todas as noções adquiridas desde Aristóteles, e multiplicando a potência corporal dos seus órgãos com todos os mecanismos inventados desde Terâmenes, criador da roda, se torna um magnífico Adão, quase omnipotente, quase omnisciente, e apto portanto a recolher dentro de uma sociedade e nos limites do Progresso todos os gozos e todos os proveitos que resultam de Saber e de Poder. (...) Um desses moços mesmo, o nosso inventivo Jorge Calande, reduzira a teoria de Jacinto, para lhe facilitar a circulação e lhe condensar o brilho, a uma forma algébrica:
Suma ciência X Suma potência = Suma felicidade
E durante dias, de Odeon à Sorbona, foi louvada pela mocidade positiva a Equação Metafísica de Jacinto."
(...)
"E como eu o considerava assombrado, ele, bebendo golos de Chateau-Yquem, declarou que hoje a única emoção, verdadeiramente fina, seria aniquilar a Civilização. Nem a ciência, nem as artes, nem o dinheiro, nem o amor, podiam já dar um gosto intenso e real às nossas almas saciadas. Todo o prazer que se extraíra de 'criar', estava esgotado. Só restava, agora, o divino prazer de 'destruir'!"
É preciso munirmo-nos de instrumentos que solidifiquem a democracia.

"Viaturas blindadas vão custar cerca de 344 milhões de Euros" - Público 12/11/04 (sem link)
Pão, pão. Queijo, queijo.

Ou o Síndrome de Estocolmo.

quarta-feira, novembro 10

título da secção de Sociedade do Público de ontem: "Polícias portugueses ainda não atiraram a matar este ano". Que sorte a nossa! Que belo, desenvolvido e civilizado país, o nosso!!

"Kill 'em all and let God sort 'em out"

A Academia dá-me náuseas.

segunda-feira, novembro 8

a ruiva de que tod@s nós gostamos muito tentou "postar" qualquer coizita à dois dias, mas sem grandes resultados... continua a tentar!! queremos saber coisas tuas, Angie!!!
olhem só o que descobri: um dos candidatos à DG/AAC já tem blogue!!!!
Claro, o aborto é obra o diabo. Já uma palmadinha aqui e ali nunca fez mal a ninguém...

"Os Profissionais Não Denunciam o Mau Trato de Menores" - Teresa Magalhães, directora do Insituto de Medicina Legal do Porto
Tão natural como a sua sede...

"Todos os governos têm a tentação de controlar a informação" - Álvaro Barreto

sexta-feira, novembro 5

A esquerda esperneia. Temos tema para novo filme do Moore...

quinta-feira, novembro 4

De saída para a manif em LX...

photo Não adianta olhar pro céu com muita fé e pouca luta
Levanta aí que você tem muito protesto pra fazer e muita greve
Você pode e você deve, pode crer

Não adianta olhar pro chão, virar a cara pra não ver
Se liga aí que te botaram numa cruz e só porque Jesus sofreu
Num quer dizer que você tenha que sofrer


Até quando você vai ficar usando rédea
Rindo da própria tragédia?

Até quando você vai ficar usando rédea
Pobre, rico ou classe média?
Até quando você vai levar cascudo mudo?
Muda, muda essa postura
Até quando você vai ficando mudo?
Muda que o medo é um modo de fazer censura


Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando vai ficar sem fazer nada?

Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando você vai ser saco de pancada?

Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando vai ficar sem fazer nada?

Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando você vai ser saco de pancada?


Você tenta ser feliz, não vê que é deprimente
Seu filho sem escola, seu velho tá sem dente
Você tenta ser contente, não vê que é revoltante
Você tá sem emprego e sua filha tá gestante
Você se faz de surdo, não vê que é absurdo
Você que é inocente foi preso em flagrante
É tudo flagrante
É tudo flagrante


Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando você vai ser saco de pancada?

Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando você vai ser saco de pancada?


A polícia matou o estudante
Falou que era bandido, chamou de traficante
A justiça prendeu o pé-rapado
Soltou o deputado e absolveu os PM's de Vigário

Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando você vai ser saco de pancada?

Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando você vai ser saco de pancada?

A polícia só existe pra manter você na lei
Lei do silêncio, lei do mais fraco:
Ou aceita ser um saco de pancada ou vai pro saco

A programação existe pra manter você na frente
Na frente da TV, que é pra te entreter
Que pra você não ver que programado é você

Acordo num tenho trabalho, procuro trabalho, quero trabalhar
O cara me pede diploma, num tenho diploma, num pude estudar
E querem q'eu seja educado, q'eu ande arrumado q'eu saiba falar
Aquilo que o mundo me pede não é mundo que me dá


Consigo emprego, começo o emprego, me mato de tanto ralar
Acordo bem cedo, não tenho sossego nem tempo pra raciocinar
Não peço arrego mas na hora que chego só fico no mesmo lugar
Brinquedo que o filho me pede num tenho dinheiro pra dar


Escola, esmola
Favela, cadeia
Sem terra, enterra
Sem renda, se renda. Não, não!

Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando você vai ser saco de pancada?


Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai levando porrada, porrada?
Até quando você vai ser saco de pancada?


Muda que quando a gente muda o mundo muda com a gente
A gente muda o mundo na mudança da mente
E quando a mente muda a gente anda pra frente
E quando a gente manda ninguém manda na gente


Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem doença sem cura
Na mudança de postura a gente fica mais seguro
Na mudança do presente a gente molda o futuro


Até quando você vai levando porrada?
Até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai ficar de saco de pancada?
Até quando você vai levando?


[letra de Gabriel, o Pensador; da música "Até quando?"]

terça-feira, novembro 2

Continuação do post anterior

...e se transforma no "inaceitável".
E é assim que, segundo a gíria conservadora, o "normal mas lamentável" se torna causa do "trágico".

segunda-feira, novembro 1

Oceanos pela frente


Dentro de mim quase existo
Quase tudo
Quase aquilo
Quase isso
Oposto desde o início

Pelo princípio das metas
Dos mitos, mal e bem,
Mal e benditos
Vícios de um só mesmo vício

Cada um para seu canto
Lados de um só mesmo encanto
Como serão afinal
Os finais
Os infinitos

Tudo é normal e esquisito
Meu coração imprevisto
Quase tudo
Quase aquilo
Quase isso
Quase isto

(Caetano Veloso / Eugénia Melo e Castro)

Esperança!

Amanhã é o dia de uma das decisões mais importantes. Vai-se decidir quem vai determinar os destinos do mundo durante os próximos 4 anos. Uma coisa é certa, independentemente do resultado, há sempre uma esperança.